>Sem a luz

> (Eduardo Ribeiro)

Fazendo-se uma analogia da situação do Londrina Esporte Clube com a Caverna de Platão, é possível chegar à seguinte conclusão: em ambos os casos, a ignorância e a desilusão se tornam correntes indestrutíveis que aprisionam seus protagonistas no fundo de suas cavernas.

Na história do eterno filósofo, um homem se encontra aprisionado por correntes, que são fruto de sua ignorância, no fundo de uma caverna onde é possível avistar apenas vultos de pessoas através de um feixe de luz. A moral da história é a de que, se o sujeito não buscar sua liberdade através da sabedoria, continuará para sempre nesse estado de imobilidade.

Já no caso do LEC, parece que o time não está apenas acorrentado no fundo do poço/caverna. Eu diria que ele se encontra, para ser mais realista, em estado de coma na UTI de um hospital público.

O time, longe de ser aquele glorioso Tubarão do passado, participa atualmente da segunda divisão do Paranaense, um campeonato fraquíssimo, e está apenas na quinta colocação. Sem estádio em boas condições para receber jogos e até mesmo sem técnico, a equipe em quatro partidas só conseguiu uma vitória. Pelo que vem apresentando, não consegue fazer o torcedor acreditar que pode voltar à elite do futebol do estado.

Portanto, lá no fundo da caverna do LEC, a dificuldade para avistar a luz parece ser enorme. Não digo alcança-lá – mas no mínimo visualizá-la.

This entry was posted in artigos, esportes. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s