>Protagonista de "Chiquititas" morre na Argentina

>

(Felipe Brandão)

A Argentina e os fãs de todo o mundo da novela Chiquititas estão em estado de comoção geral. A atriz Romina Yan (foto acima) faleceu na tarde de hoje (dia 28) vítima de uma parada cardíaca. Romina, de 36 anos, chegou a ser atendida pela equipe do Hospital Central de San Isidro, mas não resistiu e teve sua morte confirmada às 17h20.
Filha da produtora Cris Morena (Rebelde, Quase Anjos) e do diretor de TV Gustavo Yankelevich, Romina deu seus primeiros passos na carreira artística como bailarina no programa Jugate Conmigo (Divirta-se Comigo), produzido e apresentado por sua mãe, e como atriz no seriado cômico Mi Cuñado (1994) – versão original de Meu Cunhado (2004), sucesso no SBT com Ronald Golias e Moacyr Franco. A consagração, porém, veio somente a partir de agosto de 1995, quando protagonizou Chiquititas, a novelinha infantojuvenil que a fez famosa em todo mundo. Neste programa, Romina deu vida a Belén Fraga, jovem corajosa e batalhadora que era como uma mãe para as crianças do Orfanato Rincón de Luz, do qual mais tarde se tornaria diretora. Belén, isto é, Romina, cativou toda uma geração de crianças fora das telas, e permaneceria como protagonista de Chiquititas até o final de 1998.

Romina com o ator Juan Leyrado, no filme
Chiquititas – Rincón de Luz (2001)
A jovem estrela jamais teria sua imagem desvinculada de Chiquititas, mesmo depois tendo estrelado outras novelas (adultas) de sucesso, como Provócame (2001) – junto ao cantor pop Chayanne – e as comédias de situação Amor Mío (2005) e Bella y Bestia Son (2008), ambas produções de Cris Morena. Romina também atuou como apresentadora do programa infantil Playhouse Disney a partir de 2002, e protagonizou em 2001 o filme Chiquititas – Rincón de Luz, baseado na novela que praticamente a lançou. Sua última participação nas telas argentinas foi na terceira temporada de Quase Anjos (2009), no papel da sofrida Ariel. A estrela deixa também um viúvo, Darío Giordanno, e três filhos: Franco, Valentín e Azul.
Em tempo: a personagem de Romina Yan em Chiquititas foi revivida na versão brasileira do programa por Flávia Monteiro (à direita), sob o novo nome de Carolina Correia, entre 1997 e 2000.
This entry was posted in Argentina, notícias, novelas, televisão. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s