>"SONHA COMIGO" – Uma grata "velha" surpresa

>

(Felipe Brandão)

Clichês aos montes, um toque de inovação… e muita diversão! É isso o que representou, para mim, o primeiro capítulo de Sonha Comigo, novela argentina infantojuvenil que o canal a cabo Nickelodeon estreou nesta segunda-feira (dia 14). Reciclando pela enésima vez os arquétipos que consagraram produções como High School Musical, Camp Rock, Patito Feo, Floribella, Normal Demais, Karkú e Rebelde (ufa!), a trama não apenas consegue fugir de cair no banal e monótono, como insinua que a “velha fórmula” ainda pode render, sim, boas novelas para essa faixa etária – desde que realizadas com competência.
O episódio de estreia mostrou um roteiro inteligente, divertido e bem-estruturado, além de muito ágil. Vale lembrar que as duas primeiras produções da Nick, Isa TKM (Venezuela, 2008) e Isa TK+ (Colômbia, 2009), careceram desses atrativos mesmo a longo prazo. Houve de tudo: romance, emoção, humor, conflitos de sobra. A heroína adolescente que sonha ser cantora, mas enfrenta a oposição do pai rigoroso (Clara, Eiza González); o rapaz rebelde e idealista que quer alçar sua banda ao estrelato (Luca, Santiago Ramundo); a antagonista esnobe, vaidosa e afetada (Márcia, Vanesa Leiro); a jovem órfã que se abnega para educar os irmãos mais novos (Teresa, Florencia Benitez).
A pitada de inovação ficou por conta da presença do reality-show Sou Sua Superstar, no qual Clara e Márcia, mocinha e vilã, rivalizam pelo prêmio final. Trata-se de um programa ao estilo Popstars ou Ídolos, que “lançará” uma nova cantora teen. Ou seja, um reality-show dentro da novela! Foi o que mais moderno encontrou-se no quadro de Sonha Comigo, uma vez que os concursos musicais estão muito na moda e poderá chamar a atenção dos adolescentes menos afeitos aos melodramas. Além do mais, quão interessante – e diferente – pode ser vivenciar a emoção de um reality dentro do contexto de uma telenovela?
É por essas e por outras que aposto todas as minhas fichas em Sonha Comigo, essa ideia tão “déja vu”, mas ao mesmo tempo tão inesperada, em um momento em que folhetins juvenis como Quase Anjos (Band) e Camaleões (SBT) buscam seduzir o público pelo vanguardismo.
E você, o que achou da nova trama da Nick? Comente com a gente!
This entry was posted in Argentina, Brasil, novelas, resenhas. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s